Encontro com Fátima Bernardes mostrou reportagem especial sobre Bonito (MS)

Crédito: André Seale

Na sexta-feira passada (18) o programa da Fátima Bernardes da Rede Globo, mostrou curiosidades e muita beleza natural da cidade de Bonito (MS). Duas famílias tiveram a oportunidade de conhecer e apreciar os passeios da região deram seus depoimentos e contaram um pouco sobre a experiência em entrevista a apresentadora.

As matérias mostraram a organização turística do local, a sustentabilidade, o cuidado e a harmonia entre a natureza, o convívio com os moradores e visitantes da região. Entre os passeios que a equipe fez e mostrou em sua reportagem, está a Gruta do Lago Azul, as nascentes do Rio Sucuri, Aquário e Rio da Prata.

Para visitar as belezas naturais é necessário um planejamento, pois a cidade têm compromisso e comprometimento com a sustentabilidade. Os passeios possuem limites, regras. É muito difícil conseguir fazer um passeio de última hora. O ideal é planejar e agendar antes de chegar ao destino. Na alta temporada é quase impossível conseguir um passeio de última hora sem ter feito uma reserva.

O turismo em Bonito teve início de forma correta, respeitando os limites de visitação de cada ponto e os cuidados para manter os locais intactos (sem agressões a natureza). Tudo é fiscalizado, controlado, a intenção é manter as características naturais dos pontos. Para chegar são 300 degraus de descida até a Gruta do Lago Azul, mas a beleza deslumbrante compensa todo o esforço.

O passeio de bote passa por uma corredeira e por três cachoeiras, equipamentos de segurança como capacete e colete são indispensáveis. É muita emoção misturada, mas também tem a opção de descanso e sossego no Balneário Municipal.

Para a flutuação, o passeio começa por uma caminhada pela mata com trilhas que facilitam essa atividade, em seguida uma visita a nascente do Rio Formoso, principal rio de Bonito. A flutuação pelo Rio Sucuri encanta os mergulhadores pela transparência das águas que permite aos mergulhadores de plantão, contemplar a fauna e a flora com nitidez. A quantidade de peixes é grande e eles já estão familiarizados com os visitantes. São 50 minutos de flutuação, sem a necessidade de nadar, uma leve e suave correnteza conduz os mergulhadores em 2 km de rio.

Uma novidade é a nascente do Rio Azul de Bonito, a água nasce de uma fenda nas pedras causando fascínio aos visitantes. O tempo de flutuação é menor que no Rio Sucuri, mas a quantidade de cores que se vê da superfície dificulta a decisão de qual é o mais bonito, colocar os pés no fundo do rio é proibido. A proteção ambiental no local é rigorosa, o limite de visitantes é de 150 por dia, mas o visitante vai embora satisfeito com o que vê e principalmente com o cuidado e a conservação ambiental da cidade e de todos os passeios.

Com informação: tvg.globo.com/programas/encontro-com-fatima-bernardes