Abismo Ahumas

Bonito é destaque em publicação de alcance nacional

A revista distribuída pela companhia aérea Avianca, edição 27, publicada no mês se setembro trouxe a cidade de Bonito (MS) na editoria de turismo. A publicação destaca pontos turísticos de Bonito e de Jardim, cidade vizinha, e como os proprietários de fazendas da região descobriram no turismo ecológico uma maneira de gerar renda.

A Lagoa Misteriosa foi o primeiro atrativo citado pela revista que destacou o fato de até hoje não se conhecer a profundidade especifica. Localizada em uma dolina de 75 metros de profundidade, o atrativo é coberto de vegetação arbórea. O mergulhador Gilberto Menezes mergulhou até 222 metros não encontrando o fundo. Difícil é não se impressionar com a paisagem composta pelos paredões de rochas e a imensidão de água cristalina destacou o texto.

Apesar de Bonito levar a fama, esse paraíso fica em Jardim, local onde a reportagem encontrou seu Modesto Sampaio, pecuarista que recuperou o passeio Buraco das Araras para a visitação. Ele conta que encontrou o local depredado e para restaurar soltou o primeiro casal de Araras. Hoje já são mais de 50 casais que retornam todas as tardes para os seus ninhos. Modesto contou que hoje ele e a família vivem do ecoturismo.

Também em Jardim, fica localizado o passeio Recanto Ecológico Rio da Prata, a publicação detalha a trilha até chegar a nascente Olho D’Agua, onde tem inicio a flutuação, na qual a beleza do rio e dos peixes de região pode ser contemplada. Na volta à fazenda os visitantes são recebidos com um almoço típico.

sobre Bonito a revista falou sobre a Gruta do Lago Azul, e a beleza emoldurada pelas estalactites, estalagmites e o lago cristalino de águas azuis tombado pelo Iphan. Nesse atrativo não é permitido mergulhar, porém para quem quer fazer flutuação ou mergulho em cavernas, o Abismo Anhumas é uma opção. A entrada é feita via rapel por uma fenda que existe na rocha. São 72 metros de descida radical, esse passeio exige resistência física, pois a subida é realizada com o próprio esforço. A repórter destaca a formação das cortinas calcarias e de toda a vista e sensação provocada pelo passeio, que para ela é o melhor de Bonito.

Quem busca um passeio mais tranquilo pode optar pelas cachoeiras da Estância Mimosa Ecoturismo e suas piscinas naturais; o passeio de bote no rio formoso e por fim passar o resto do dia no balneário municipal.

Nos restaurantes da cidade, a dica é apreciar os pescados de água doce, que mesmo que não sejam nativos da região, pois a pesca é proibida, transmitem o sabor do roteiro Sul-mato-grossense.

A repórter concluiu sua matéria explicando que Bonito e região mexe com todos os sentidos de seus visitantes. “Talvez seja por isso que apenas indo lá é possível entender porque essa cidade no Sul do Pantanal, contornada pela Serra da Bodoquena, ganha a dez anos consecutivos o prêmio de melhor destino de ecoturismo do Brasil, finalizou.

 

Foto: Tales Azzi